Usina de Letras
Usina de Letras
49 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60373 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9718)

Erótico (13520)

Frases (48263)

Humor (19556)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4181)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139380)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->PARAÍSO IMPEDIDO -- 23/07/2004 - 20:36 (adelay bonolo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
PARAÍSO IMPEDIDO





Ela tão perto sem poder tocá-la!

Tortura dia-a-dia revivida,

Agonia sem conta reprimida

Em soluços de um peito que se cala!



Ela tão perto sem poder beijá-la!

Presença de tristeza concebida,

Prenhe de toda esperança esquecida

Que o coração no entanto ainda embala!



O perfume, da rosa.; da açucena,

A cor. Na boca, um cálice carmim,

Aflora sempre rútilo sorriso...



Vê-la assim, minha dor não é pequena!

Como se ao pé da porta um Serafim

Me impedisse de entrar no Paraíso!





Adelay Bonolo



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui