Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60365 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9715)

Erótico (13520)

Frases (48251)

Humor (19553)

Infantil (4829)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139363)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Nova Sinfonia -- 24/07/2004 - 23:09 (Arthur Colaço Pires de Andrade) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Inverno desesperado:

Da primavera, alegria,

Chegou nova sinfonia

De Ludwig ou outros bardos.



Neste banco estou sentado

Ouvindo a grã melodia

Sem qualquer melancolia:

Foi tirado todos fardos!



Ouço pianos dum lado,

Doutro, eu ao coro via.

Faziam-me alegre o dia,

deixavam-me estupefato!



Era bom ‘scutar, de fato

Nos ouvidos som ouvia

E estou certo, renascia

Cada instante, um bocado.



Então que estava acabado.;

Cessou o som que se ouvia,

Mas ficou a sinfonia

Da nova era de aprend’zado.





Por Arthur C. P. de Andrade.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui