Usina de Letras
Usina de Letras
76 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60345 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139333)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5807)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O SEGUNDO TEMPO DO AMOR -- 20/08/2004 - 21:22 (adelay bonolo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




SEGUNDO TEMPO





Mas quem diria que aos sessenta e tantos

Me veria de novo apaixonado!

Rir à-toa, alegre, ou chorar aos prantos,

Diferente do eu abandonado!



Aquilo que sofria pelos cantos

Em alegria em dobro é compensado!

Antes só tristezas.; agora encantos!

Tudo hoje é bendição, multiplicado!



A febre e o coração em alvoroço

Me fazem imaginar que ainda moço

Recobre o que perdi e me comovo...



Mas tamanha ansiedade me angustia.

Céus! Não suportarei tanta magia!

Não saberia começar de novo!





Adelay Bonolo





Comentarios

JEANE  - 30/04/2019

De todas essa é a que mais gostei, pois sei que foi feita para mim.

Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui