Usina de Letras
Usina de Letras
20 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62477 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50864)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->O ENTERRO DA FILHA DE PELÉ -- 24/10/2006 - 10:56 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Como jogador de futebol
Pelé foi extraordinário
mas como ser humano
não merece comentário
pois, a sua filha morreu
não mandou nem emissário.

Naquele dia ele disse
que tinha uma reunião,
que era mais importante
que segurar um caixão
de uma pessoa com quem
não tinha qualquer ligação.

Como disse o craque Romário:
"Pelé calado é um poeta",
mas quando está falando
ele não passa de um pateta
na vida parece que tem
somente dinheiro por meta.

Ele não foi pro velário
com medo de sujar sua mão
ou da defunda se levantar
e vir reclamar seu quinhão
e pedir para que ele
fizesse a sua adoção.

No enterro de Garrincha
também não foi ao velório
disse não ser muito amigo
daquele ser tão simplório
e sua presença no enterro
podia gerar falatório.

Atitudes como estas
daquela personalidade
que está muito preocupada
somente com a vaidade
e dele nunca se espera
qualquer ato de caridade.

Ir ao enterro da filha
seria sua redenção
com uma pobre moço
que nunca quis seu quinhão
apenas ser reconhecida
por ele e pelos irmãos.

Henrique César Pinheiro
outubro/2006
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1125 vezesFale com o autor