Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->JÁ ESTÁ VISÍVEL NA TERRA OS EFEITOS DO SEU AQUECIMENTO -- 12/02/2007 - 15:52 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Não tem choro e nem Ave Maria
se agora não se age no Planeta
que besteira a gente não mais cometa,
poderá vim a Terra algum dia
sair dessa sua grande agonia.
Terminar com o nosso sofrimento:
fome; sede que há nesse momento.
Com certeza a ciência não erra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Os efeitos desse aquecimento,
decorrente da queima de CO dois,
com os danos de agora e depois:
trará das geleiras derretimento,
não se pode deixar no esquecimento,
tudo que se disse nesse momento
do efeito estufa e seu aumento,
que até pode causar grande guerra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Veja que fizemos com o Planeta,
que usamos dele todos recursos;
mata-se as florestas e os ursos;
e qualquer um que na frente se meta,
aí se pode usar uma baineta,
é que serve sempre de argumento
e também como grande instrumento,
pra acertar o que não anda: emperra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Pra salvar nossa mãe: a natureza,
temos que agir com radicalismo,
e deixar pra lá nosso comodismo.
Combater todos tipos de esperteza
e também toda forma de pobreza.
Combater queimadas, desmatamento,
pra conseguir da Terra resfriamento.
Se assim não for a gente se ferra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Combater a destruição de florestas;
pra plantar a maconha e cocaína,
e também onde se planta heroína.
O consumo de tais drogas é festa
porque se a gente não manifesta,
logo, o nosso descontetamento,
providências são pra este momento,
uso de drogas já é uma jerra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Pelo grande Poder da Natureza,
as tormentas, vulções, muita violência
virão, aí não há qualquer clemência;
paraíso terrestre sem beleza,
tudo isso por falta de nobreza,
porque homem quer enriquecimento,
no Planeta não pensa um momento:
se acaba com mares; montanhas; serras.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Só se pensa em luxo e riqueza,
se destrói somente por prazer,
mas o homem tem muito que perder,
pois esquece da Terra e de sua beleza;
dos animais que têm muita nobreza.
Não destróem só por divertimento,
e sim quando precisa de alimento;
satisfeitos; matança já encerra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Ao efeito estufa não damos bola,
continuamos a destruir o Planeta,
e agora a coisa tá muito preta,
mas o homem ainda deita e rola
não vê que a destruição nos atola.
O calor que aumenta todo momento,
e em nós tem causado um tormento.
Por dinheiro, até rio se aterra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

A mãe Terra é nossa moradia,
que precisa ser muito bem cuidada
e não pode ser mais mal tratada:
temos que deixá-la muito bem sadia,
cuidar bem dela, sempre e todo dia.
Porque já mostra enfraquecimento,
pode ser tarde o arrependimento,
e aqui o nosso futuro se encerra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Está se acabando a Amazônia,
e também a água doce do Planeta.
Pois da Terra arrancaram suas tetas
No ar ficou somente amônia,
com cheiro forte que nos dá insônia.
Nosso clima vai ficar mormacento
aumentar também a fúria do vento.
Nesta hora é que a gente berra.
Já está muito visível na Terra
os efeitos do seu aquecimento.

Henrique César Pinheiro
FORTALEZA/FEVEREIRO/2007
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1006 vezesFale com o autor