Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
105 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56600 )
Cartas ( 21127)
Contos (12498)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17728)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->O TOTALITARISMO E A CRIATIVIDADE -- 29/09/2009 - 19:18 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O TOTALITARISMO E A CRIATIVIDADE


O ser humano como tal busca sempre, salvo raras exceções, aquilo que lhe dá mais prazer, pois o prazer seja lá qual for é o que torna a vida suportável, é o que impede o homem de nada querer. E essa busca pelo prazer também é uma busca pelo conforto, pela comodidade, pois a comodidade também proporciona prazer – o prazer do bem estar. Por isso os povos tendem a optar pela democracia, uma vez que nela temos a percepção de bem estar ao sentirmos que tudo é possível, bastando para isso tão somente a vontade. Vontade aliás que na mais das vezes não vem, pois o homem é acomodado por natureza. E essa comodidade, essa sensação de que tudo está bem e assim é que deve permanecer é muitas vezes a explicação do porquê que, nos momentos onde a democracia é plena, o homem se torna pouco criativo, como se o talento decrescesse. A verdade entretanto está no fato de não se ter motivos para se esforçar, não se ter uma razão para ir além de seus limites devido a falta de um inimigo o qual desafiar e mostrar-se superior, mais genial. E nessa falta de um inimigo, o homem acaba muitas vezes por se voltar contra si mesmo como se ele fosse seu próprio inimigo, o que prejudica a criação e o talento. Não por acaso, durante os regimes totalitários, onde o governo exercia sua mão de ferro, a criatividade artística atinge o seu apogeu. Desde a Grécia antiga esta regra vem se repetindo de tempos em tempos. E aqui no Brasil não foi exceção.



LEIA TAMBÉM:
UM SONHO DISTANTE
TALVEZ A VIDA SEJA ASSIM
UM SIM À VIDA
A CULTURA NO LIXO
OS PENSAMENTOS FLUEM
A VIDA É UM FAGMENTO
A VIDA É UM FARDO LEVE
PENSAMENTOS TENPESTUOSOS(1)
TUA FELICIDADE
AMAR É VIVER
POVO ESPERANÇOSO
EU TENHO MEDO DA OPOSIÇÃO
PARA QUE SERVE O HORÁRIO ELEITORA?
A LEVEZA DA DANÇA
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 267Exibido 1096 vezesFale com o autor