Usina de Letras
Usina de Letras
72 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60345 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139333)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5807)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



adelay bonolo                Total de Textos: 72 Siga o Autor Patrocine o autor
TituloCategoriaAcessos
  (.) pingo pode ser o abecedário inteiro Cartas
  A "QUESTÃO" JOÃO DOS SANTOS Artigos
  A COMPENSAÇÃO - 1ª parte Contos
  A COMPENSAÇÃO – 2ª parte Contos
  A FISGADA Contos
  A HISTÓRIA DE ANDRÉIA - PRIMEIRA PARTE Contos
  A HISTÓRIA DE ANDRÉIA - SEGUNDA PARTE Contos
  A LEMBRANÇA DA MÃE Poesias
  A LEMBRANÇA DE TUA IMAGEM Poesias
  A LENDA DO BAMBU Contos
  A MOÇA DO SHOPPING Cronicas
  A MOÇA DO SHOPPING cronicas
  A ONÇA Contos
  A PROPÓSITO DE UMA MENSAGEM NO QA1 Artigos
  A RAINHA DA LADEIRA Poesias
  A SIMULAÇÃO I (Uma história de Brasíia ainda não escrita Contos
  A SIMULAÇÃO II (Uma história de Brasília ainda não escrita) Contos
  A SIMULAÇÃO III (Uma história de Brasília ainda não escrita) Contos
  A SIMULAÇÃO IV - final (Uma história de Brasília...) Contos
  A SÍNTESE DO PECADO Poesias
  A UMA SENHORA Poesias
  A VINGANÇA DA VELHA Contos
  A VISITA Poesias
  A ÚLTIMA LÁGRIMA DE AMOR VERTIDA! Poesias
  AH, ESSAS MULHERES! - I ENIGMA Poesias
  AH, QUE MANCADA! Contos
  AH, SE TU ME AMASSES! Poesias
  ALTINÓPOLIS E O EXÍLIO Poesias
  AMOR SERÔDIO Poesias
  APAGANDO ESTRELAS Poesias
  AQUELE BEIJO... Poesias
  CABEÇA ERRADIA Poesias
  COMO SEGURAR O NAMORADO! Poesias
  DE MANSINHO Poesias
  ESTRADAS SEM RUMO E RIMA Poesias
  FUTURO DISTANTE Poesias
  INGRATIDÃO Poesias
  LEMBRANDO CASTRO ALVES Poesias
  MANHÃS DE OUTONO Poesias
  MATARAM A POESIA... Poesias
  MATURIDADE IMATURA Poesias
  MINHA PARTE Poesias
  O ANJO LIBERTADOR Poesias
  O BILHAR (UM CASO DE CIÚME) Contos
  O CASO DE ESTÊVÃO (ou a "paixão" de Carolina) Contos
  O CHEIRO DA TERRA Poesias
  O CONTO DA CARTA Cartas
  O HOMEM QUE VIROU TCHAIKOVSKY Contos
  O IRAQUE ESTÁ FERIDO? Artigos
  O MORRO DO FORNO (homenagem a Altinópolis) Contos
  O QUE É O AMOR Cronicas
  O QUE É O AMOR cronicas
  O SEGUNDO TEMPO DO AMOR Poesias
  O TELEFONEMA Contos
  OS MORITUROS DO EUFRATES Cronicas
  OS MORITUROS DO EUFRATES cronicas
  OUVINDO MOZART Poesias
  PARAÍSO AMBULANTE Poesias
  PARAÍSO IMPEDIDO Poesias
  REFÉM SEM ALFORMA Poesias
  RESTOS DE SONHOS Poesias
  SE TU ME AMAVAS TANTO... Poesias
  SIMULAÇÃO OU DISSIMULAÇÃO, EIS A QUESTÃO! Cronicas
  SIMULAÇÃO OU DISSIMULAÇÃO, EIS A QUESTÃO! cronicas
  SINOPSE DE UMA HISTÓRIA BANAL Contos
  SOLIDÃO Poesias
  TESTEMUNHO DE UM DESCONHECIDO Contos
  TUA PRESENÇA Poesias
  UM CRIME QUASE PERFEITO Contos
  UM SONETO PARA CLEIDE YAMAMOTO (*) Poesias
  À MEMÓRIA DO MALUCO BELEZA (*) Poesias
  ÁRVORES DA VIDA Poesias
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui